Vida de Mamãe Moderna » Blog Archive Eu não entrei em trabalho de parto - Vida de Mamãe Moderna
29
abr/2013
Eu não entrei em trabalho de parto

Hoje o post é um desabafo de mãe, um desabafo pessoal mesmo sabe. Vou detalhar o porque eu não entrei em trabalho de parto e o porque ficou essa frustação em minha vida.

Sempre sonhei em ser mãe, desde a adolescência pensava com quantos anos iria engravidar, quantos anos iria casar, mas nem tudo sai da forma que planejamos, não é? Enfim, engravidei com exatamente 30 anos e foi aquela festa, meu sonho se realizou e queria curtir cada segundinho daquelas 40 semanas.

Fiz certinho o pré-natal e escolhi uma obstetra que já me acompanhava e que também foi obstetra de 2 grandes amigas minhas, então estava em “boas mãos”. Desde o começo sempre tive em mente, vou fazer cesariana, não quero parto normal, tenho medo das dores, não quero ficar sofrendo, etc.. Mas isso é pensamento de quem nunca engravidou, nunca teve um bebê e durante a gestação comecei a pensar em parto normal e conversei com minha obstetra. Vou ser bem sincera com vocês, ela não era muito, quer dizer nada a favor de parto normal, mas mesmo assim continuei pensando no porque não um parto normal.

Quando entrei mais ou menos em 28 semanas, descobrimos que eu estava com pressão alta gestacional e comecei a tomar remédio. Começou de 12 em 12 horas, depois de 8 em 8 e foi aumentando, aumentando ate chegar no limite, a pressão sempre variando e não podia deixar passar de 14×9, mas mesmo assim ela oscilava muito.

Com isso, aí sim que o assunto cesariana era definitivo mesmo. Conversando com a obstetra, eu não queria fazer meu parto com 37 semanas, acho que poderia esperar mais um pouco, o bebê estar mais maduro, pelo menos 38 semanas, mas queria mesmo era marcar para o dia 13/08 (estaria com 39 semanas e 2 dias), mas minha obstetra achou melhor marcar antes e a data escolhida foi 06/08 (38 semanas e 2 dias).

Então esse negócio de “escolher uma data para o nascimento” mexeu bastante comigo. Um dia antes, chorei muito, mas muito mesmo. Porque quando você não está esperando acontecer é uma coisa, mas quando está marcado, é aquela pressão sabe. Falta tantas horas, tantos dias, aiiiiii que pressão, meu Deus.

No dia marcado, uma segunda-feira, acordei as 4 da manhã, pois moro em São Bernardo e o parto seria em um Hospital no Morumbi em São Paulo (bem longinho da minha casa). Foi tudo perfeito sabe, nisso não tenho o que reclamar, hospital maravilhoso, equipe excelente, cirurgia foi perfeita, mas enfim, faltou algo e vocês sabem o que é???? Eu sei!!! faltou aquela sensação de que “minha filha quer nascer”, as dores, as contrações. Simmmmm, eu queria poder explicar para vocês o que é uma contração e eu NÃO POSSO. Fico muito triste sabe, porque parece que não sou mãe por inteiro.

Olha, não estou crucificando e nem julgando quem faz ou não cesárea. Eu tinha pressão alta, o que é muito perigoso na gestação, mas será que não poderia aguardar a entrada do trabalho de parto? São muitos “se” que não tenho a resposta, não quero julgar a minha obstetra que fez sim um ótimo trabalho, mas faltou algo sabe.. Queria muito pelo menos ter tentado! Mesmo sendo necessário uma cesariana, gostaria de pelo menos ter sentido as contrações. Foi tudo muito mecânico, sem dores, sem nada, simplesmente foi feito um parto e minha filha nasceu.

Acho e espero, que esse desabafo possa ajudar várias mamães que possui essa mesma dúvida e acho sim válido “tentar”. Medo todas nós temos, mas essa frustação depois é pior. Quero sim ter um segundo filho, quero ter essa sensação do parto em si, pode até acabar em uma cesariana, pode acontecer muitas coisas, mas quero falar: Eu tentei…

Sophia ao nascer!!

Um grande beijo,
Kah



gravatar
4/29/2013 às 9:09

1

Amiga, como ja conversamos sei EXATAMENTE o que você está sentindo !
E espero que assim como eu, você também possa transformar essa história em uma segunda gestação com final feliz, passando por TODAS as dores do parto tendo ele o final que for mas tendo a certeza que foi o bebe que escolheu a hora de nascer !
Um beijo grande

gravatar
4/29/2013 às 9:27

2

Exatamente… Tenho certeza que terei uma segunda com tuuudo que tenho direito.. assim como você!!
Obrigada pelas palavras amiga!!! super beijo!!

gravatar
Adionara
4/29/2013 às 9:29

3

Amiiigaaaaa!

Cada um sabe onde aperta o calo mas, posso te pedir 1 coisa? Nunca mas, nunca mesmo se menospreze e tão pouco se sinta menos mãe por tal. Te conheço a pouco mas, já amo como se vivêssemos em outras vidas. Sei o quanto é dedicada à Soso e o quanto se esforça para ser 1 excelente mãe. Deus sabe das coisas e, graças a Ele vc teve a oportunidade de marcar e fazer acontecer o nascimento da sua preciosidade. Já pensou se por algum momento vc preferisse prosseguir c/ a naturalidade e acontecesse algo de ruim contigo ou c/ ela? Deus sabe das coisas amiga….não quero tristeza vinda de ti pq vc é alegria! Amoooo 1 montão…bjo bjo Di *^^*

gravatar
4/29/2013 às 9:58

4

Oooiiii querida!!!
Não sei sinta assim. Entendo perfeitamente e concordo com os comentários da Lia e da Adionara.
No seu caso era muito importante e a única alternativa que esse parto fosse cesárea, e talvez fosse mesmo melhor não esperar a hora e entrar em TP.
Você não tem idéia do meu nervoso com as contrações e sem saber se era ou não a hora, sem meu medico por perto. Tenho uma foto impublicavel (até a hora q eu achar q pode ajudar) chorando, suada, nervosa, esperando meu marido me buscar. Vc fez bem em não esperar. Podia ficar muito nervosa e a pressão subir muito.
Quem sabe na segunda com controle de alimentação e etc desde cedo você não tenha pressão alta e possa esperar a hora dele(a), ai sim, é demais!!!!!
Boa sorte!!!!!

Bjinhos

gravatar
Carol
4/29/2013 às 10:22

5

Oi Kah, sei exatamente como se sente. Tenho essa mesma frustração. Marquei cesárea porque também fiz em um hospital da capital (moro no interior do Rio) e chorei muito antes de entrar na cirurgia pensando que minha filha estava quietinha e talvez nao quisesse sair aquela hora. Mas acho que foi melhor isso do que ter parto normal (ou até mesmo cesárea) em um hospital que nao pudesse atender bem a mim e a ela em uma emergência. Temos que pensar que hoje elas são fortes e saudáveis (a minha esta com 7 meses) e que, no fim, nao faz diferença na vida delas se a gente entrou em trabalho de parto. Eu mesma nasci de uma cesarea e sou normal. 😉 Tem mais, existem mulheres que nunca entram em trabalho de parto e o bebe corre o risco de entrar em sofrimento. No seu caso, então, tinha esse outro risco da pressão. Sei que ficamos buscando desculpas para nos “perdoar” pela escolha que fizemos, mas, lá no fundo, sempre continuamos frustradas. Mas tente pensar no lado positivo e que graças a Deus deu tudo certo. De qualquer modo, o meu sonho também é esse: ter um segundo filho após sentir que é a hora dele. Boa sorte pra nos!! E tudo de bom pra voce e Soso, que sigo acompanhando aqui e no insta, sempre encantada com o amor de vocês e a sua dedicação. Beijos e boa semana!

gravatar
4/29/2013 às 10:57

6

Eu também NÃO entrei em trabalho de parto! Mas comigo a história foi diferente.
Eu nunca tive esse desejo enorme de ser mãe, de casar. O que vinha em primeiro lugar para mim, era a realização profissional e só depois a construção de uma família.
Até que em outubro de 2011, com 21 anos descobri que estava grávida!
Logo na primeira consulta escutei da minha GO: “O seu parto vai ser normal! Você é nova e saudável, se Deus permitir não haverá complicações durante a gestação então não vejo motivos para uma cesárea.”
E eu concorda com a minha médica, eu queria o parto normal.
Fiz todo pré-natal certinho e vivia lendo relatos de parto para ir me preparando psicologicamente para o grande dia.

Meu parto estava previsto para 04/06/2012 (40 semanas), então na consulta do dia 15/05/2012 ficou acertado com a médica que a partir da próxima semana, como eu já estaria com 38 semanas teria que ir no consultório a cada dois dias para que a médica pudesse me acompanhar da melhor maneira possível.

No dia 22/05/2012, dia em que completei 38 semanas, fui ao consultório. Quando a GO começou a me examinar o semblante dela mudou, era de preocupação. Minha barriga tinha diminuído 2 cm, desde a última consulta.
Ela solicitou que eu fizesse uma US de emergência e veio o veredito: Sua bolsa rompeu, seu filho vai ter que nascer HOJE.
Eu só pensava: “Como assim?” “Cade as contrações?” “Cade o liquido escorrendo?” “Cade o trabalho de parto?”
Fiquei desesperada, aos prantos! Mas não tinha o que ser feito.

Fui em casa, peguei a mala da maternidade e fui correndo para o hospital!

O Danilo nasceu naquela mesma noite, através de uma cesárea de risco.
Mas graças a Deus, nasceu ótimo, saudável e naquela mesma noite já dormiu comigo no quarto.

Falei MUITO né?
Mas a minha intenção ao contar o que aconteceu comigo, era que você pudesse ver que nada está ao nosso alcance! Acredito que Deus saiba o que é melhor para cada uma de nós!

Não fique se culpando por não ter conseguido o parto normal, nem se ache menos mãe por isso.
A Soso veio no dia que era pra ela vir! Você tem uma filha linda, saudável e simpática e isso é o que importa.
Beijos.

gravatar
4/29/2013 às 11:20

7

Eu sei amiga.. são muitos “se” né!! Mas sabe quando falta algo?? Mas se Deus quiser terei outra gestação abençoada e com tudo que tenho direito.. rsss
Obrigada pelas palavras de carinho.. Te adoro muuuito tb.. bjão Ka

gravatar
4/29/2013 às 11:25

8

Oh Aninha, muito obrigada pelas palavras.. Sim sim, com certeza, tudo tem que ser feito da melhor maneira.. Tenho certeza que serei abençoada novamente. Não posso reclamar da primeiro, mas quero sim passar por essa maravilhosa sensação!!
bjs Kah

gravatar
4/29/2013 às 11:33

9

Claro que não Lari, todo comentário e sugestões são sempre bem vindos!!
Adorei o seu relato, lindo, lindo.. Como falei, cada caso é um caso, você tentou, se programou para algo natural, mas graças a Deus tinha um anjo te protegendo… E graças a Deus deu tudo certo….
Obrigada por compartilhar sua história amiga.. bjs Kah

gravatar
4/29/2013 às 11:37

10

Eu não moro tão distante assim Carol, daria tempo de chegar até o hospital, mas seria tipo uns 28km de distancia, não é pouco não né!! Mas acho que temos que fazer o melhor para nosso bebê e tenho certeza que você fez também…
Exatamente, eu tinha a pressão alta sim e jamais vou julgar a minha GO.. mas antes mesmo de ter pressão alta, tudo ja se encaminhava a uma cesárea, mas é aquela coisa, mãe de primeira viagem tem medo de tudo né!! Mas graças a Deus e ao anjinho da guarda tudo correu bem.. Quem sabe numa próxima dá certo não é. Se Deus quiser!! bjs Kah

gravatar
4/29/2013 às 15:07

11

Amiga, oque importa é que a So nasceu, linda, saudável e cheia de vida o resto é resto, não se sinta assim. Todos os partos são um milagre.
Beijos

gravatar
4/29/2013 às 16:22

12

Sabe aquela coisa de que uma folha não cai se Deus assim não quiser? Então eu acho que ainda que tudo tenha sido marcado, aquela foi a hora.
Eu tive uma gestação de risco, tomei anticoagulante durante toda a gestação e sabia desde o início que não poderia esperar sentir dores pq meu parto não poderia acontecer a qq momento, já que teria que parar de tomar meu remédio 12 horas antes do parto e voltar a tomá-lo imediatamente 12 horas pós parto. Cheguei a tomar duas injeções e ficar em repouso por 24 horas em cada uma para amadurecer o pulmão do Gabriel pq já esperávamos um bebe prematuro. Medo, mto medo, mas um domingo meu tampão descolou. Nem sabia nada sobre isso até aquele dia, fui até o hospital, tudo tranquilo mas era um aviso de que a hora estava próxima. Eu com 36 semanas. Minha médica, com medo de que eu entrasse em trabalho de parto marcou para o dia seguinte. Também fiquei com a sensação de que tinha que esperar mais e tantos ses e porques, mas qdo Gabriel nasceu perfeito, não precisou de uti, mesmo com 3 semanas, nasceu de 3 quilos, enfim, tudo tão perfeito, como não pensar que ao contrário do que imagino, aquela sim era a minha hora. Era sim a hora do Gabriel. Se Deus permitiu que aquilo acontecesse como aconteceu, sem colocar nem a minha vida, nem a vida dele em risco, era pq a hora dele era sim aquele 24 de março as 15 horas e 23 minutos. E assim ele veio e há 4 anos ilumina meus dias, dando vida à minha vida.
Certamente não será por falta de ter sentido uma contração que seremos diferentes. Beijos!

gravatar
Nauana
4/30/2013 às 4:06

13

Eu tbm sou mae de uma Sophia, moro nos EUA e aqui eles fazem TUDO para que o parto seja normal.
Eu sempre quis parto normal, pois morro de medo da cesaria. Quando eu estava com 30 semanas minha pressao comecou a subir, comecou no 13/9 e por ai so foi subindo, na hora eu pensei que eu nao podeira mais optar pelo parto normal, mas a equipe de medicos que me acompanhavam nunca tocaram no assunto ‘cesariana’, sempre me falaram que seria somente no ultimo dos ultimos caso, e nunca me passaram um medicamento sequer (os medicos aqui sao diferente, muita coisa eu concordo, e outras eu discordo totalmente), comecei a ser acompanhada 2 vezes por semana. Ate que com 36 semanas exatas (era uma sexta-feira) fui normalmente na minha consulta, chegando la minha pressao estava 15/11, da consulta eu ja fui direto para o hospital ser internada para ver se minha pressao se estabilizava, a medica sabia que teria que adiantar meu parto mas queria esperar eu completar 37 semanas, mas disse que seria parto normal induzido, ela disse que so faria a cesaria se eu nao tivesse dilatacao. Fiquei na sexta-feira e sabado internada com eles monitorando minha pressao e nada dela estabilizar, ai no final da tarde de sabado foi feito um ultrassom bem detalhado e concluiram que minha filha poderia nascer pois estava bem formada e com um bom peso por estar de 36 semanas, e foi decidido que meu parto seria induzido. As 10:30 da noite a enfermeira entrou no quarto e pediu para eu descansar, que 1 hora da madrugada ela iria aplicar o remedio para a inducao. Eu estava preocupada pois queria esperar mais algumas semanas, mas eu tbm sabia que eu corria risco, mas nao teve jeito, definitivamente aquele era o dia dela nascer, quando a enfermeira saiu do quarto e bateu a porta eu comecei a ter contracoes de minuto a minuto, sem ter sido induzida nem nada, com certeza era o momento que ela escolheu para nascer. Ate a medica ficou espantada. Quando deu 1 hora da madrugada minha bolsa rompeu naturalmente, 1:30 eu ja estava com 10cm de dilatacao e 2:02 ela nasceu, tudo assim bem natural. Minha Sophia nasceu com 2.790 e 51cm. Terminou e eu estava me sentido otimo, nem parecia que eu tinha acabado de ter um parto, no outro dia eu ja estava andando, tomando banho sozinha, eu me sentia muito confortavel. E realmente eh muito magico vc sentir a hora que desliza todo aquele corpinho saindo de dentro de vc, sao segundos mmaravilhosos. Me desculpe pelo texto, mas tive muita vontade de dividir a minha experiencia e a postura dos medicos aqui em relacao ao parto normal. Espero muito que na proxima gestacao vc tenha essa experiencia e que Deus abencoe vc e sua familia!

gravatar
Eliara
5/1/2013 às 8:57

14

Essa sensação de faltar algo, de que tiraram uma oportunidade única é horrível mesmo! Tomara q vc tenha outra chance de cobrir esse “espaço em branco” na sua vida!!

gravatar
Mariana
5/1/2013 às 10:56

15

É uma pena que vc sinta que teve o seu trabalho de parto roubado. Infelizmente, é algo que vc nunca mais pode recuperar. E eu entendo muito bem o que vc sente, pois sempre tive muito medo de isso acontecer comigo, por isso, lutei com unhas e dentes para conseguir o meu parto (e consegui!).
Mas vc pode sim fazer diferente em uma próxima gestação, buscar uma equipe que realmente respeite o seu corpo e uma obstetra com conduta diferente.
A pressão alta por si só não é indicação de cesárea eletiva. Qualquer cirurgia feita em uma pessoa hipertensa é sempre mais arriscada. Sempre. Sugiro que leia aqui: http://estudamelania.blogspot.com.br/2012/10/estudando-hipertensao-na-gravidez-parte.html
No seu caso, fazendo o controle da pressão, vc poderia sim ter induzido o trabalho de parto um pouco mais tarde.
Mas o grande lance é estar com um obstetra que respeite a sua escolha de verdade… Se vc está com um obstetra que sempre atende no horário, nunca desmarcou uma consulta por uma paciente em trabalho de parto, se vc só vê mulheres na sala indo tirar os pontos e nunca encontra ninguém que teve parto normal e só conhece pessoas que tiveram cesárea com ele, dificilmente vc vai conseguir entrar em trabalho de parto. Mesmo que vc queira a cesárea depois do Trabalho de Parto, dificilmente vc conseguirá esperar com um médico desse tipo. Se o cara ainda diz que não é favor de parto normal ou deixa isso claro, como a sua, é 100% de certeza que ele vai te induzir a agendar uma data e tirar o seu filho do útero antes de estar pronto. porque o que dispara o trabalho de parto é o pulmão maduro do bebê.
Se na próxima gestação você quiser fazer diferente, sugiro que procure o GAMA e frequente as reuniões para casais grávidos de preparação ao parto (www.maternidadeativa.com.br).

gravatar
5/1/2013 às 11:09

16

Oi Karina!

Não conhecia seu blog e vim parar aqui hoje, justamente nesse post.
Tinha que comentar.

Eu também fiz uma cesariana eletiva.
Eu sempre quis um parto normal, mas assim como você, eu não procurei um obstetra ou uma parteira especializados em parto normal (pois é, infelizmente no Brasil ,precisamos procurar profissionais humanizados se queremos ter um parto normal e acabamos sabendo porque, né?) fiquei com minha ginecologista super querida do convênio (mal sabia eu que pelo convênio é praticamente impossível ter PN) que me enrolou até boa parte da gestação.

Conforme a gravidez ia avançando, ela ia me colocando medo do parto, ia contando histórias e coisas que foram me assustando cada vez mais, culminando com a mudança de posição do meu filho, as 36 semanas, de cefálico ficou atravessado na barriga e depois sentado.
Com isso, ela me afirmou que teria que ser obrigatoriamente uma cesariana (papo furado, bebês “sentados”, pélvicos, também podem nascer de parto normal) e aí, nós marcamos a data.

Bem, meu filho ficou cefálico novamente as 39 semanas, mas minha cesárea já estava marcada e ela já tinha me apavorado tanto, mas tanto que eu não quis desmarcar. Fiz.

Minha cesárea não foi uma maravilha embora a recuperação não tenha sido de todo mal.
Mas a equipe não me respeitou, meu filho passou por um monte de intervenções desnecessárias (bebê quando nasce tem que ir direto pro colo da mãe, né? Mas quem faz cesárea geralmente só fica com o filho bom tempo depois de nascido, as vezes até já banhado como no meu caso) e eu, sinceramente, senti esse “vazio”. Mas não foi assim, em seguida. Demorou muito para eu perceber que sentimento era esse que surgia em mim.

Hoje, estou grávida novamente, de 19 semanas.
Já comecei tudo, tudo diferente! Larguei a obstetra antiga, fui atrás de um obstetra humanizado, procurei uma doula, frequento grupos de gestantes.
Hoje, tudo está claro e certo para meu parto normal. Cesariana só em último caso e depois de entrar em trabalho de parto.

Não se trata de se sentir “menos mãe” por fazer cesárea. Mas é uma questão de sentir aquilo que podemos sentir, de botar um filho no mundo, do que o nosso corpo está preparado pra fazer. Ter essa experiência, saber como é tudo, desde a primeira contração… é algo que quero muito muito viver.

Provavelmente você já deve ter pesquisado e descoberto que pressão alta não é indicação pra cesariana, ainda mais pra agendar a data do parto (embora os obstetras comuns vivam dizendo o contrário, afinal, quem ganha com a cesárea são eles. Aqui tem uma lista bem legal que ilustra isso http://estudamelania.blogspot.com.br/2012/08/indicacoes-reais-e-ficticias-de.html ).

O bom é que numa segunda (ou terceira, porque não?) podemos mudar essa situação e passar por essa experiência. Basta procurar os profissionais certos e confiar no nosso corpo!

Beijos e um abraço apertado de quem compartilha do mesmo sentimento!

gravatar
renatacorreriaboa
5/1/2013 às 19:00

17

As coisas realmente acontecem como devem acontecer. O importante é que sua baby nasceu linda e saudável, mas imagino como deve ser angustiante esse “e se tivesse sido normal?”.
Estou grávida de 20 semanas e como você nunca tinha pensado em ter parto normal, até ficar grávida. Mas depois de muito ler e conversar com as pessoas, me decidi pela cesárea, pois não quero correr o risco de uma episio. Também quero tentar esperar entrar em trabalho de parto, mas como aconteceu no seu caso, não dá para ter controle de tudo. Vamos seguindo no presente, que o futuro só o destino mesmo. 🙂
Bjs

gravatar
5/1/2013 às 19:33

18

Renata, o uso da episiotomia não é recomendado desde meados da década de 80. Infelizmente, obstetras desatualizados e impacientes ainda fazem essa mutilação desnecessária no corpo da mulher. Se o seu único medo for esse, sugiro fortemente que se informe em fontes confiáveis sobre a episiotomia, sobre os riscos de cirurgias em mulheres saudáveis e sobre as indicações de cesariana. Existem obstetras que não fazem episio. Se vc tiver interesse no assunto, sugiro que comece por aqui : http://estudamelania.blogspot.com.br/2012/08/estudando-episiotomia.html . E que frequente um grupo de apoio ao parto. Lá vc vai entender melhor tudo que estou dizendo! http://www.maternidadeativa.com.br/encontros.html

O destino é dono do futuro, mas nós somos donas de nossos corpos e de nossa história! 😉

Boas escolhas!

gravatar
Miriam Lima
5/20/2013 às 15:36

19

Oi, também tenho essa sensação. Eu não tive contrações, nem rompimento, a Sophie simplesmente encaixou, mas eu não entrei em trabalho de parto com 40 semanas e um dia e pelo tamanho provavel da minha bebe, não era mais aconselhável esperar. Saí do consultório e meu médico disse a gente se encontra em 3 horas no hospital. Fui chorando, as enfermeiras achando que eu estava com medo da cesarea, rs, eu estava é frustada por não ter as contrações. 3 anos e meio se passaram e cá estou de 35 semanas da minha segunda princesa e pronta pra tentar normal de novo. Minha pressão é ótima, engordei bem pouco e meu médico disse que estamos prontos pra tentar, nada impede. Se Deus permitir, há de dar certo. Só falta eu amarelar na hora, rs. Enfim, mas é isso: vou tentar! No fundo o que importa mesmo é sairmos da maternidade com nosso bebe saudavel. bjs

gravatar
Adrianne
9/12/2014 às 8:01

20

Oi Karina! Sei exatamente como se sente. Vou ter a minha bb hj por cesária eletiva e pela DPP já estou de 40 semanas e ela não encaixa de jeito nenhum, a minha pelve é muito estreita e não condiz com o tamanho da minha bb. Fiquei mto triste, chorei muito, pq gostaria de pelo menos ter entrado em trabalho de parto mas fui convencida de que seria o melhor para mim e para a minha bb realizar este tipo de cesária Farei numa maternidade da rede particular e o que me deixou mais conformada em realizar este tipo de parto foi saber (por relatos de outras mães) que mesmo que o meu parto fosse normal eu correria o risco de não ter um leito vago e uma equipe pronta e disponível nesta maternidade para me atender com toda qualidade e segurança. Bom, vou saber hoje se isso é verdade ou não. Minha vó teve 13 filhos (12 foram partos normais) o último teve que ser uma cesáriana pq ela já estava numa idade avançada, o útero dela já não estava em ótimas condições, ela era hipertensa e já tinha sofrido um infarto! Ela já se foi há 8 anos, mas ela dizia que, por ser uma mulher muito religiosa sempre foi contra a cesária mas, ah se eu pudesse voltar atrás… ela já perdeu um filho em uma dessas gestações por não poder realizar uma cesária na época. Então é como diz o ditado: “Deus escreve certo por linhas tortas” e, apesar de todos os “se” o mais importante é saber que a bb veio ao mundo e cheia de saúde. Muito obrigada pelo seu depoimento. Parabéns pela sua linda filha!

gravatar
9/16/2014 às 13:41

21

Ola Dri,
Que lindo depoimento também. Então, você falou tudo, Deus escreve certo por linhas tortas, talves não foi dessa vez e pode ser na próxima. Espero que tenha dado tudo certo no seu parto. Depois passa por aqui pra contar pra gente!!
um grande beijo,
Kah

gravatar
Thalia Rodrigues
11/14/2015 às 17:05

22

oi, eu me chamo Thalia e tenho uma amiga que está grávida 9 meses e a data de nascimento da criança era dia 10 de novembro e ela sentiu dores e foi para maternidade, chegando lá os médicos pediram que ela voltasse porque ainda não tinha chegado a hora ela ainda estava com 1 cm de dilatação. só que as dores passaram… será que pode fazer uma cesariana agora ? por favor responda-me

gravatar
11/15/2015 às 19:14

23

Olha, não sou médica, então somente o obstetra pode avaliar sua amiga. Não tenho como te ajudar nesse tema, desculpe.
abs,
Kah

gravatar
Juliane
7/20/2016 às 18:10

24

Querida, sei bem o que está sentindo! Se serve de consolo estou hoje com 40 semanas +6 dias, tenho cesárea marcada para amanhã pois chegou na hora limite imposta pelo meu médico! Não tive problemas na gestação, nem de pressão. Fiz muita hidro e exercícios até ontem. Fiz acupuntura também pois me falaram que ajudava a induzir, mas o pior de tudo que sempre sonhei com um parto humanizado assistido em hospital, até hoje, meu colo do útero encontra-se fechado e nada de dilatação. Ao contrário de muitas mulheres que têm medo da dor, gostaria muito e sentir minha filha nascer, trazer ela sozinha ao mundo e por em meu peito pra que ela já fizesse o contato comigo nas primeiras horas…. Mas fizemos os planos e a resposta vem de Deus, não nos cabe questionar, apenas aceitar! Espero que nós possamos superar este vazio! Tudo na vida tem sua explicação e temos que pensar que fizemos o melhor para os nossos bbs é isso que importa, não é mesmo?!