Vida de Mamãe Moderna Vida de Mamãe Moderna - Página 20 de 153 -
12
jan/2017
É possível criar uma rotina de sono para o seu bebê?

Porque criar uma rotina de sono é tão difícil para os bebês? Quando tive a Sophia, lembro que pensei que nunca mais voltaria a ter uma noite de sono tranquilamente. Quem nunca passou por essa fase que atire a primeira pedra.

Confesso que não sou a melhor pessoal para falar sobre o assunto, porque isso é tema para profissional, portanto, chamei a minha queria amiga Gabriela Miranda, que além de idealizadora do Blog Bossa Mãe, também é Consultora do Sono do bebê e possui um programa de assessoria especializada no assunto.

Sophia dormindo ainda quando era uma bebezica.

 

Fiz algumas perguntas específicas para tirar a grande dúvida de várias mamães, afinal é possível criar uma rotina de sono para o seu bebê? Vamos as respostas da Gabriela Miranda (GM) abaixo:

1 – Porque algumas crianças dormem a noite toda e outras não?

GM: Porque cada bebê é de um jeito. E cada família também, tendo hábitos diferentes umas das outras. O comum é o bebê que acorda para mamar, trocar fralda, fome ou por qualquer outro desconforto.

2 – Porque as crianças demoram a ter uma rotina do sono?

GM: Isso varia de criança para criança. Além dos hábitos e rotina que cada família possui. Cada idade necessita de uma quantidade de tempo para descanso. Os recém-nascidos praticamente dormem o tempo todo. Por volta dos 5 meses o bebê dorme mais durante a noite e passa tirar sonecas durante o dia. Mas por exemplo, todos os bebês produzem de forma desregulada a melatonia – um neuro-hormônio relacionado a regulação do sono e a partir do 5º mês de vida é possível ter uma rotina do sono melhor.

3 – É possível criar uma rotina do sono desde o nascimento do bebê?

GM: É possível criar bons hábitos de sono desde o primeiro dia de vida do bebê e programar uma rotina seguindo as atividades sempre no mesmo horário até para que o bebê aprenda a distinguir dia e noite.. Porém, não podemos esperar que os recém-nascidos atendam bem a rotina, pois é tudo muito novo para eles, inclusive os hormônios agem de forma diferente nos primeiros meses. Mas a regularidade da rotina é possível partir do 5º mês de vida do bebê, quando é possível obter resultados significativos na qualidade de sono noturna da criança.

4 – Deixar o bebê chorando no berço o educa para dormir sozinho?

GM: Deixar o bebê chorar é uma forma cruel de ensinar um hábito que deve ser algo bom. Dormir é um momento de relaxamento e por isso precisa de práticas que transmitam tranquilidade. Sono é um hábito e se aprende como tantas outras coisas, através de repetição. Fazer uma criança dormir requer muita paciência e, sobretudo carinho.

5 – Como posso fazer meu bebê dormir sozinho?

GM: Existe várias formas de fazer o bebê dormir sozinho. Como disse acima, requer muita paciência e carinho. É preciso investigar o motivo pelo qual a criança não dorme sozinha. Não existe uma receita pronta para solucionar esse problema, mas pode ser solucionado através de uma análise e de forma individual, pois cada bebê é único e cada família também. Minha dica principal é: não compare seu bebê com o da amiga, do vizinho, da sua irmã, pois cada bebê é de um jeito.

6 – O que é ser uma consultora do sono?

GM: A consultora do sono é uma profissional especializada que ajuda promover um ambiente que contribua para melhorias de sono da criança, consequentemente da família toda. A consultora do sono não é uma profissional da saúde, não prescreve receitas, nem trata ou diagnostica doenças. É uma profissional especializada em sono infantil e com formação específica.

7 – E como funciona essa consultoria?

GM: A consultoria do sono é um serviço de atendimento personalizado em que o especialista em sono avalia a rotina atual da família e da criança, identifica os fatores que estão impedindo a criança de dormir melhor, orienta os pais sobre como funciona o sono, o que é comum e o que não é, monta um plano de sono e orienta esses pais sobre o que fazer em casa. O atendimento pode ser presencial ou via internet, através de skype. O conceito principal do método é repeitar o bebê e ensiná-lo com amor que ele tem capacidade para dormir sozinho ou em seu berço. A consulta dará ferramentas para que os pais promovam melhorias no sono do bebê, ajudando-os a estabelecerem bons hábitos de sono, que resultarão na qualidade do sono da criança.

Amei as respostas e tirou muito das minhas dúvidas e vocês? Tem mais alguma dúvida sobre a rotina do sono? Mais informações sobre o sono do bebê e consultoria, entre em contato com Gabriela Miranda, através do e-mail: gabriela@bossamae.com.br

Espero que tenham gostado da entrevista.

Um grande beijo,
Kah



9
jan/2017
Organizando o novo quarto da Sophia

Desde que nos mudamos para a casa nova, estou tentando “ajeitar” o quarto da Sophia da melhor maneira, pois seu quarto não tem ainda nenhum móvel planejado e tivemos que nos virar até chegar o novo armário dela.

Sabemos que não é fácil organizar tantos brinquedos, quem nunca se pegou tentando organizar tantas roupinhas das Polly? Meu deussss me expliquem pra que tantos sapatinhos pequenos?

Bom, o primeiro passo foi trocar o papel de parede, como mostrei no post “papel de parede” e ficou lindo, não acharam? O segundo passo foi organizar os brinquedos, que confesso que foi a parte mais trabalhosa, mas consegui.

Organizando o novo quarto da Sophia

Para essa nova fase, comprei várias caixas organizadoras na Leroy Merlin que ajudou muito a organizar mais o quarto. Não comprei tudo do mesmo tamanho exatamente para facilitar, então foi no total:

  • 4 caixas pequenas para guardar as Pollies (Polly Pocket);
  • 2 caixas grandes para guardar os brinquedos maiores e novos (Baby Alive / Casa da Polly / Carro da Polly /e tudo mais que tinha da Polly enorme);
  • 1 caixa média para guardar todas as folhas e cadernos de desenhos e 2 caixas pequenas para guardar giz e lápis de cor;
  • 1 caixa grande  para guardar todos os livros (enquanto não coloco as prateleiras de livros);
  • 2 caixas média de coração (escondida ao ládo da caixa de lápis) para guardar mais brinquedos avulsos;

Compramos tinta rosa clara para passar nas paredes, foi um pedido da Sophia, porém estamos em uma fase DIY, isto é, faça você mesmo e ainda não conseguimos pintar o quartinho dela, primeiro pensamos em organizar tudo para facilitar na hora de tirar as coisas e depois guardar.

Aqui abaixo, uma foto mais de perto das caixas organizadoras que comprei para guardar os lápis, giz, canetinhas e principalmente os papéis de desenhos. Achei legal já ter desenhos de lápis nas caixas, facilitou muito e a Soso já sabe onde encontrar. Papel jogado pelo quarto nunca mais.

Porta lápis e papel

Agora um pouquinho mais perto do local que guardamos as “Pollies” da Sophia. A Sophia tem uma coleção interminável de Polly e ficava furiosa quando via os sapatinhos que eram minúsculos espalhados pelo chão, comprei então 4 caixas pequenas para separar as Pollies, ficando:

  • Caixa 1: Somente as roupinhas e acessórios das bonecas
  • Caixa 2: Todas as Pollies (bonecas)
  • Caixa 3 e 4: Acessórios grandes, como geladeira, mesas, carros, barcos, etc..

Agora suas Pollies ficaram bem organizadas e até a Sophia adorou como guardamos, pois ficou fácil dela brincar com todas as bonecas e acessórios que ela possui. Além das caixas pequenas, também tem as 2 caixas grandes que colocamos:

  • Caixa 1: Suas 2 baby Alive com os acessórios
  • Caixa 2: Todas as casas e brinquedos da Polly (são enormes, quase não coube na caixa);

Agora uma nova visão do quarto da Sophia, pode ver que ainda tem muitos brinquedos, que provavelmente ficará no novo armário dela que está ainda em processo de fabricação, então por enquanto os quebra-cabeça estão nas caixas, os blocos dendo de um único saco e seu banquinho da Peppa que ela não abre mão.

Esse organizador de brinquedos colorido, comprei no ano passado no Sam´s Club, até comentei no meu instagram vidademamae quando comprei. Ele ajudou muito quando morávamos na outra casa, eu acho ele fofo demais e colorido, ficará lindo quando o quarto estiver realmente pronto e com metade desses brinquedos a mostra, enquanto isso, guardamos nele as barbies, tiaras, massinha de modelar e alguns brinquedos.

Organizador colorido

Bom, essa foto ficou muito escura, mas queria mostrar como ficou a visão junto com a cama da Sophia. em frente a cama dela terá um painel com a TV e DVD e ao lado o armário embutido que guardaremos uma grande parte desses brinquedos, já fizemos planejado para guardar esses brinquedos e organizar melhor o quarto.

PS: Ainda falta a cortina que não fui atrás. Olha como entra sol no quarto, amoooooo.

Enfim, quis mostrar um pouquinho como organizei o quarto da Sophia até a chegada do armário, antes das caixas, vocês não tem idéia de como estava, impossível entrar uma criança lá dentro, acaba perdendo a Sophia do que achando ela. kkkk

Vou mostrar para vocês quando finalizar a segunda parte do quarto, quando chegar os móveis. Aguardem.

Beijinhos,
Kah



6
jan/2017
Decor: Como preparar uma festa Picnic?

Já pensou fazer uma festa ao lar livre com muitas comidinhas saudáveis e bem coloridas? Essa é a Festa Picnic, hoje está super em alta festas ao ar livre, sem falar que são tudo de bom.

As crianças podem aproveitar a natureza e se jogar nas brincadeiras, correr a vontade e aproveitar o ar puro.

Para preparar uma festa picnic, você precisará dos itens:

  • Maça
  • Maça do Amor
  • Naked Cake
  • Lanchinhos Naturais
  • Milho
  • Frutinhas no palito
  • Sucos naturais
  • Wrap´s
  • Bolo de pote

Tente utilizar as louças coloridas. Se você não tiver, pode alugar em casas especializadas em festas infantis, sugiro os itens em vermelho que dão um charme a festa.

A mesa pede uma toalha xadrez, não esqueça de providenciar uma grande.  Abuse muito das frutas, tente alugar alguns caixotinhos para colocá-las na mesa, ficará bem lindo.

Veja uma decoração linda realizada pela Cheers Kids para você se inspirar.

Créditos Fotos: Lívia Conti Fotografia
Créditos Site: Cheers Kids



4
jan/2017
Birra: Não é exclusivo do “Terrible Two”

Acho injusto falar que uma criança é mal educada, birrenta ou que faça malcriações, filhos são reflexos daquilo que vivenciam em casa e independente da idade ou fases como (terrible two, three, four, etc..) é nosso dever de mãe orientá-los da melhor forma. Sim, Birra também encontramos aqui em casa mesmo aos 4 anos, assim como sei que tem na sua mamãe.

Por aqui entramos em uma fase “respondona” e de sair batendo o pé. Não é fácil. Sophia é uma criança muito carinhosa e como diz o pai, tem o gênio da mãe (não entendi esse comentário) mas sim, a Sophia tem um gênio forte e gosta das coisas do jeito dela. Se quer ir a piscina e não é horário, sai batendo o pé. Se quer um chocolate e está na hora do almoço, grita se damos a negativa.

Por aqui tentamos ao máximo não entrar “no jogo” da criança e gritar de volta, confesso que a paciência nem sempre é minha melhor companheira e o mais fácil seria sempre ceder, mas não. Mãe tem que educar e começamos a fase do “castigo”.

Nesse final de semana, Sophia pediu sorvete ao pai quando o mesmo estava indo ao mercado que trouxe conforme o prometido.

Falamos que ela chuparia o sorvete após o almoço que já estava pronto e na mesa. Chamei ela uma, duas e nada dela vir almoçar, ela chegou a gritar falando: To innnndo mãe e nada dela vir. Quando o pai a chamou brava para almoçar na sala, ela saiu batendo o pé do tipo: que saco viu pai.

O pai não pensou duas vezes, abaixou, brigou com ela e falou que não tinha mais conversa, era almoço e ela ficaria sem o sorvete, pois além de gritar com a mãe, bateu o pé ao se levantar para ir até a mesa. Isso que não contei que ela as vezes revira os olhos (confesso que ela herdou de mim essa terrível mania).

Dói muito em nós ter que tirar algo dela, mas avisamos uma, duas, na terceira vez não tem mais conversa. Estamos aplicando um corretivo para ela pensar naquilo que fez e no que não queremos que ela faça novamente.

Neste dia, Sophia ficou sem o sorvete e comeu apenas no dia seguinte.

É muito importante cumprirmos com os castigos que ameaçamos, a criança sabe muito bem quando estamos blefando, nós mesmo aqui em casa já blefamos diversas vezes, ameaçamos e acabamos cedendo e te falo mamãe: ta errado. Temos que aprender a ameaçar menos e a cumprir mais com nossa palavra, se falamos que ficará sem sorvete se brigar, temos que cumprir com o combinado.

Novamente, criança é reflexo daquilo que ela vê. Se hoje a Sophia grita, é porque eu já gritei ou ainda grito pela casa. Confesso que estou me policiando muito neste quesito, nenhuma mãe é perfeita e sei que também não sou, mas tento ao máximo dar o melhor exemplo a ela.

Enfim, independente da idade, teremos birras intermináveis, seja aos 2, 3, 4 ou 5 anos. Cabe a nós, mães, educar da melhor forma, afinal, educar é um gesto de amor que fazemos aos nossos filhos e ele agradecerá mais pra frente.

beijos,
Kah